Sinduscon-SP revê crescimento do PIB do setor em 2014

Retração nos empregos da construção e queda no índice de confiança, reforçam As baixas expectativas para o ano.
O baixo crescimento do emprego na construção em abril fez com que o Sindicato da Industria e Construção Civil de São Paulo (Sinduscon-SP) revisar o crescimento do PIB do setor em 2014. A prévia, que era de 2,8% foi reduzida para faixa de 1% a 2%.

Segundo reportagem veiculada no portal Isto É Dinheiro, pesquisa realizada pelo Sindicato em conjunto com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), as vagas aumentaram 0,14% em abril em relação a março o que equivale a 5 mil novos contratos.

Além da retração nos empregos, indicadores de consumo e confiança têm reforçado as baixas perspectivas. A queda no Índice de Confiança na Construção Civil e a expectativa de baixo crescimento do PIB, em torno de 1,6%, reforçam a tendência de um ano fraco.

Só no Grande ABC, O quadro de funcionários na indústria da construção civil diminuiu 0,52%, ou 239 trabalhadores, em abril. Na avaliação da diretora adjunta para a região da entidade, Rosana Carnevalli, dois fatores contribuíram para o resultado: a atividade econômica e o período pré-Copa do Mundo de futebol. Ambos têm influenciado os consumidores nas decisões de compras, que como consequência, geram menor demanda para os construtores, pontua em entrevista ao Diário do Grande ABC.

Na avaliação do coordenador do Observatório Econômico da Universidade Metodista de São Paulo, Sandro Maskio, em entrevista ao Diário do Grande ABC, o resultado do mês não deve ser interpretado como tão negativo, tendo em vista que o fim de uma ou duas obras seria o suficiente para a dispensa do contingente de 239 trabalhadores.

Fonte: Redimob.com.br